segunda-feira, 18 de julho de 2016

São José de Caiana, PB

Finalmente chegamos à São José de Caiana, cidade onde a Jocum exerce um trabalho há desde 2001.
A cidade é bem pequena, quase um vilarejo. Mas não se engane, é bem agitada à noite. Nos dividimos em casas das redondezas. As casas são simples, mas bem bonitinhas, de alvenaria. Mas aqui a água é racionada. Não se tem sempre. O banheiro fica do lado de fora e não tem água encanada (consequentemente, só tem água fria). Esse ainda é o centrinho da cidade. Mas ainda assim é menos precária do que imaginei.
Estou gostando daqui. Hoje à noite foi feito um culto na praça, com danças, momento infantil e arte circense. Foi muito bom poder orar e cantar ao ar livre. Chorei muito, e pude conversar bastante com Ele. Pedir perdão, forças, amor para amar. Sabedoria para absorver o melhor. Ser melhor. Muitas pessoas da cidade nos acompanharam, e algumas aceitaram o "apelo", fazendo oração de entrega. No final, sentamos com as crianças e oramos por elas. Fiquei com quatro delas, que deram as mãozinhas e também seguraram as minhas, repetindo a oração que eu fazia.
Foi um momento muito especial no primeiro dia aqui. Mas... amanhã começa o trabalho pesado. Nos dividiremos em grupos para levar mantimentos, roupas e remédios para as comunidades mais afastadas e carentes. Vamos ver o que nos aguarda, e tentar viver de todo o coração, seja lá o que vier.
P.S.: Falaram que fazia calor de dia e frio de noite. Acho que nos enganaram....

sábado, 16 de julho de 2016

Salinas, MG

Chegamos em Salinas pela manhã. A paisagem já mudou. As cores secas do serrado agora enchem as janelas.
Tomamos café em uma parada com um preço bem menos absurdo do que o da primeira.
Agora seguimos para o nordeste. O verde está ficando mais escasso. Há muitos vales rasos e alguns pássaros em vôos isolados.

E no ônibus, um toque gostoso de violão:
"Eu te busco, 
Te procuro, oh Deus
No silencio tu estás"

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Contagem, MG

Chegamos por volta das 6 horas da manhã à base da Jocum em Contagem, onde pudemos realmente dormir e descansar depois de virar a noite no ônibus.
É um lugar bem diferente do que imaginei. Um sítio enorme, cheio de  pequenas estadias. Cada uma cheia de quartos num estilo bem de sítio. Bem gostoso. Dividi o quarto com a colega de campinas que viajou comigo. No quarto, uma janela lateral com cortina branca de renda. Uma graça! O lugar é dividido por países. Cada missionário (ou família) fica no prédio correspondente ao país em que irá trabalhar.

Aqui é cheio de árvores. De crianças. Tem gatos e até um macaquinho apareceu por aqui.

Corpo descansado, banho tomado, malas arrumadas. E em breve, mais uma noite na estrada.

Primeiro dia

Hoje é o primeiro dia de uma viagem que faço ao sertão da Paraíba. Eu e mais dois jovens que conheci hoje estamos no ônibus à caminho de Contagem, onde nos encontraremos com a equipe da Jocum que nos levará à São José da Caiana.
Várias coisas já passaram pela cabeça. Medo, vontade de voltar pra casa e aquele pensamento: "menina, cê tá robada. Vai ser mais difícil do que cê pensa!". Mas a questão é: Como vou saber se eu não for? Além desse mas, já tá tudo acertado. haha
E aqui sigo eu, no primeiro dia de uma viagem missionária para um lugar que há muito eu sonhava. Viajo com desconhecidos, pessoas que acabo de conhecer. Mas também com a companhia virtual de amigos, da família, e sob os olhos dAquele por quem resolvi me meter nessas estradas.
O que eu espero? Crescimento. Vou lá aprender mais sobre amar.

Com aquele frio na espinha, claro.

P.S. queria que meus olhos tirassem fotos, para registrar o quão bonito está o céu estrelado que vejo pela janela do ônibus...

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Sábio foi Neemias...

Que tal menos orgulho em ser gay, hétero, cristão, budista, ateu, mulher, homem [...] e mais orgulho em sermos pessoas? Que tal respeitarmos mais, independente da sexualidade ou religião da pessoa ser minoria ou predominante? Que tal amarmos mais em vez de tanto lutar contra os que não amam? Sábio foi Neemias, que em vez de discutir com os que queriam, foi lá, amou e trabalhou pelo povo.

Vivendo, lendo e aprendendo. Fui lá amar. E não pretendo voltar...