terça-feira, 11 de julho de 2017

Nota pessoal de rodapé sobre a viagem para Cunha

Nos últimos tempos tenho tido bastante dificuldade em desacelerar. Tenho crises feias de ansiedade. Quem me vê com esse ar de gente calma nem imagina a pilha e o caos aqui dentro. Mas lá na pousada havia uma área com sofás. De lá, eu conseguia observar a igreja matriz da cidade, e também a igreja metodista. Elas ficavam iluminadas à noite. E eu sentei algumas vezes com um copo de chá e observei. A tranquilidade da cidade. O céu escuro. O vento frio. As igrejas iluminadas, lá no topo. Percebi o quanto eu venho esquecendo de estar presente nos lugares. Quase nunca consigo não me preocupar com as coisas que devo fazer, com as pessoas ao meu redor e seus problemas. Acabo ficando no passado, no futuro, mas nunca no presente. Perco meus dias, vou matando minutos, horas da minha vida. Mas alí, observando o céu, conversando com o Deus que me observava, eu simplesmente respirei. E fiquei. E assim como aquelas construções, símbolos de fé, permaneciam no lugar, iluminadas no alto da cidade, eu percebi que permanecer aqui e agora, no presente, faz os medos com os quais luto todos os dias não existirem. Afinal, os medos da ansiedade são justamente o excesso de futuro. Falta de presente. E, como dizem por aí, o presente tem esse nome por uma razão: é uma dádiva. E não devemos desperdiçá-la.

6 comentários:

  1. Que Lindo,Júlia! Á ansiedade é fooooogo mesmo, sei bem dela...E nada mais certo do Que viver o PRESENTE sem antecipar... Mas nem sempre conseguimos! Bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  2. Júlia, quero primeiramente agradecer a sua presença lá no meu blog! É cada vez mais raro uma blogueira nova, aparecer, comentar. Isso me deixou imensamente feliz!
    Sabe que eu moro próximo a Cunha e ainda não fui lá?
    Quero muito conhecer o lavandário de lá.

    Ansiedade é cada vez mais raro em mim. Como diz um sábio mestre, "quando bebo chá, apenas bebo chá. Não bebo minhas preocupações, nem meu passado ou futuro".
    Gostei muito do seu cantinho! E fica o convite para voltar lá no meu porque acabou de sair post fresquinho e cheio de tranquilidade!
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Ana Paula! Mas eu gosto tanto do blog... é um espaço tão gostoso... Fico contente pela sua presença aqui :) Jájá vou lá pro seu blog

      Excluir
  3. É dizem que a ansiedade é um dos males deste século, mas
    a várias maneiras de driblar isso, pois só vai te deixar de cabelo
    branco, tem coisas que são irremediáveis não dá para querer
    entender ou abraçar tudo. E tem coisas que realmente só vem com
    a idade k.
    "A vida é um dever que nós trouxemos para fazer em casa". (M. Quintana).
    Abçs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sim... decidi procurar ajuda, já que a minha ansiedade já está num ponto for do normal. Mas acredito sim que vários hábitos e pensamentos podem ajudar muito. Quintana estava certo...
      Grande beijo

      Excluir

E aí, você visita sempre ou está só de passagem? Seja muito bem vindo e escreva a vontade!